All posts by Pedro Nery

Simpósio em setembro vai abordar atenção ao paciente crítico

Simpósio em setembro vai abordar atenção ao paciente crítico

 

 

 

 

Quinta, 08 de Agosto de 2013 – 09:53

Fonte: Da redação
Foto: Divulgação

Campo Grande vai sediar, de 16 a 18 de setembro, o I Simpósio Multiprofissional, que leva o tema “Atenção ao Paciente Crítico – Um olhar Integral”. O evento, que acontecerá no anfiteatro do LAC-UFMS, é organizado pelos residentes da 3ª turma do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde – Atenção ao Paciente Crítico do Núcleo Hospital Universitário, vinculado a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

A organização do evento espera um público de 300 pessoas formado por estudantes de graduação de diversos cursos, profissionais da área de saúde, residentes de outras instituições, pós-graduandos e autoridades regionais, visando proporcionar aos participantes conhecimentos teóricos e práticos do atendimento multiprofissional ao paciente crítico.

As palestras serão ministradas por profissionais renomados do Estado de Mato Grosso do Sul, além de um representante do Ministério da Educação, sendo abordados temas nas áreas de Fisioterapia, Nutrição, Farmácia, Odontologia, Enfermagem, Fonoaudiologia, conjuntamente com a Medicina com enfoque na cardiologia, infectologia e terapia intensiva. Também serão abordados temas voltados para a saúde pública, educação continuada, além da apresentação de trabalhos científicos.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 31 de agosto, por meio de depósito bancário no valor de R$ 30 na conta Banco Sicredi Ag. 0911 – CC 20703-9, enviando o comprovante de depósito e os dados do participante como nome completo, instituição, endereço e telefone para o email simposiomulti@gmail.com com assunto “inscrição simpósio”. A inscrição será efetivada mediante envio do comprovante.

As normas de submissão de trabalhos estão presentes no site do eventowww.simposiomulti.blogspot.com.br .
Autor: Agência maissucesso

 

 

More

Saiba como se prevenir de gripes e resfriados

Saiba como se prevenir de gripes e resfriados

Ingestão de líquidos e alimentação balanceada são essenciais para manter a imunidade em alta

Gripes, resfriados e alergias tendem a aumentar durante o outono. O alerta é do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, referência no tratamento de doenças infecciosas.

Aspectos como a baixa umidade do ar, as diversas alterações de temperatura durante o dia e as aglomerações de pessoas em ambientes fechados facilitam o contágio por vírus e aumentam o número de casos de inflamações das vias respiratórias e alergias.

Sintomas

De acordo com o infectologista Ralcyon Teixeira, apesar da gripe e do resfriado apresentarem sintomas semelhantes, são provocados por vírus distintos e devem receber o diagnóstico e tratamentos adequados.

O resfriado tem sintomas mais leves, como corisa e leves dores no corpo e permanece no organismo por no máximo três dias. Já a gripe exige mais atenção, pois aparece de forma mais agressiva e prolongada, manifestando-se por febre, fortes dores no corpo, tosse seca e falta de ar.

 Como evitar

Beber bastante líquido é essencial para o combate à infecção. Além disso, uma alimentação balanceada, exercícios físicos e manter o sono em dia são fatores que ajudam a manter a imunidade em alta.
Teixeira salienta a importância de beber bastante água e se ater aos sintomas. “É muito importante observar os primeiros sintomas e procurar auxílio profissional imediato para evitar que um simples resfriado possa se tornar uma pneumonia ou algo mais grave”, diz ele, lembrando que a automedicação deve ser evitada.

Do Portal do Governo do Estado

Autor: Agência maissucesso

More

Morador da Federação, em Salvador, morre após meningite, diz prefeitura

Morador da Federação, em Salvador, morre após meningite, diz prefeitura

Um morador do bairro da Federação, em Salvador, morreu vítima de meningite meningocócica no sábado (18), segundo informou a Vigilância Epidemiológica nesta quarta-feira (22).

A Secretaria Municipal de Saúde aponta que a vítima estava hospitalizada no Hospital Couto Maia, especializada em infectologia, mas não tem detalhes sobre ela.

Por conta do caso, equipes da Vigilância medicaram cerca de 50 pessoas com antibióticos, pelo procedimento conhecido como quimioprofilaxia, que evita a proliferação da doença.

A Prefeitura Municipal informa que 15 casos da doença foram registradas até o dia 4 de maio, 40% a menos que no mesmo período do ano passado, quando houve 25 ocorrências.

No entanto, este ano, cinco pessoas já morreram devido à meningite meningocócica, enquanto em todo ano de 2012 foram nove.

Os principais sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça, vômito em jato, pescoço endurecido e manchas no corpo.

Autor: Agência maissucesso

More

Infectologista alerta para temporada de gripe e dengue no país

Infectologista alerta para temporada de gripe e dengue no país

São Paulo -  O final de abril e início de maio constituem uma fase de transição entre o período de chuvas para uma temporada mais seca. Estas condições atmosféricas são ideais para a circulação de duas doenças muito incidentes no País. Bem nesta época, o mosquito da dengue ainda está em plena atividade e o vírus da gripe começa a circular de forma mais intensa.

Entre uma picada de inseto e um espirro, especialistas esclarecem que os sintomas das duas doenças são parecidos, mas se manifestam de maneiras diferentes. Por isso, exigem tratamentos distintos.

O diretor do departamento de infectologia do Hospital Heliópolis (SP), Juvêncio Furtado, explica que gripe e dengue são mais parecidas no primeiro dia dos sintomas. “As duas doenças começam com febre e dor no corpo, mas, algumas horas depois ou no dia seguinte, elas se diferenciam”, afirma. “A gripe vai apresentar sinais respiratórios, como tosse com secreção clara, corrimento nasal, olhos avermelhados e face inchada. A dengue vai dar dor no fundo dos olhos, dor de cabeça intensa e dor nos ossos”, completa.

Leia mais sobre a gripe na Enciclopédia da Saúde

“É ideal que o paciente seja atendido por um médico e passe por uma diferenciação, para saber se é gripe ou dengue”, afirma o infectologista.

“Caso tenha febre no período da espera pela consulta, o paciente pode usar dipirona e paracetamol. Dependendo da gravidade da gripe, serão aconselhados outros tipos de medicamentos”, orienta Furtado. Ele orienta que os pacientes evitem a automedicação com ácido acetilsalicílico até passarem pelo especialista, que definirá o diagnóstico.

“Já no diagnóstico de dengue, o paciente deverá ficar em repouso, tomar muito líquido, controlar a febre com antitérmicos.

O clínico geral e infectologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Paulo Olzon, explica que a gripe e a dengue evoluem de maneiras diferentes porque o contágio das duas doenças também é distinto.

“O vírus da gripe entra via sistema respiratório pelo contato do vírus com a boca ou o nariz. Por isso, causa sintomas locais como coriza e dor de garganta”. Em seguida, ele se espalha pela corrente sanguínea, atacando músculos e outras células, os pulmões e até mesmo o aparelho digestivo, diz Olzon.

Já a dengue é transmitida pela picada do mosquito vetor Aedes aegypti.  Com isso, o vírus cai direto na corrente sanguínea e se espalha pelo corpo.

“A dengue também atinge vários grupos musculares, podendo até provocar uma inflamação no fígado e no sistema nervoso central, embora sejam eventos raros. Não há transmissão de pessoa para pessoa”, acrescenta o médico.

Para Olzon, uma boa alimentação, bom sono e controle do estresse ajudam a melhorar o sistema imunológico, responsável pela defesa do organismo. “Muitas pessoas que têm um sistema imunológico forte não desenvolvem a doença mesmo quando picadas pelo mosquito”. Afirma Olzon.

Outra diferença entre gripe e dengue é a vacina. Para a primeira, já existem doses protetoras. Já para a segunda, a imunização ainda está em fase de testes, não disponível ao público. Idosos, crianças de 6 meses a 2 anos, gestantes e mulheres no período pós-parto e portadores de doenças crônicas podem tomar a vacina contra a gripe, de graça, em qualquer posto de saúde.

A campanha de vacinação em massa, promovida pelo Ministério da Saúde, vai até 10 de maio.

“A gripe comum é muito ruim para idosos, por causa do comprometimento respiratório. Isso pode servir de porta para bactérias e para o desenvolvimento de uma pneumonia”, alerta Olzon.

As pessoas que não estão no grupo prioritário para receber as doses gratuitas contra a gripe podem recorrer à vacinação em clínicas particulares, orienta Furtado, que é ex-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia. Nestes locais, segundo levantou o iG Saúde , o valor da vacina varia entre R$ 68 e R$ 90. Veja a seguir as dias que os especialistas dão para evitar a gripe e a dengue.

Gripe

- Lavar as mãos com frequência e não levar a mão à boca ou ao nariz após tocar em objetos em ambientes públicos

- Dormir bem e manter uma boa alimentação para reforçar o sistema imunológico

- Tomar a vacina contra a gripe anualmente

Dengue

- Evitar os focos de proliferação do mosquito causador da doença, como eliminar águas paradas em potes, frascos, pneus, etc.

- Usar repelente de insetos, mosquiteiros e repelentes eletrônicos

- Manter uma boa alimentação para elevar a imunidade

As informações são do IG
Autor: Agência maissucesso

More